Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube Siga-nos no Google+
6 outubro 2011

A cada 6.6 anos, o cometa 21P/Giacobini-Zinner passa na região mais interior do Sistema Solar, e a cada visita deixa um estreito filamento de poeira. Ao longo do tempo formou-se uma rede de filamentos por onde a Terra passa anualmente no início de outubro. “Habitualmente a Terra passa nos intervalos entre filamentos, 'raspando' um ou outro filamento, mas por vezes o planeta atravessa mesmo um filamento e é nessa altura que começa o fogo de artifício”, afirma Bill Cooke do Meteoroid Environment Office da NASA.

Previsões levadas a cabo por diferentes equipas de investigadores, que estudam meteoros, apontam para que na noite do dia 8 de outubro de 2011 a Terra atravesse filamentos deixados pelo cometa aquando das passagens de 1900 e 1907, o que poderá traduzir-se em taxas da ordem de 200 a 600 meteoros por hora. A NASA prevê mesmo 750 meteoros/hora enquanto que Paul Wiegert, da Universidade de Western Ontario, no Canadá, aponta para 1.000 meteoros/hora o que corresponde a um chuva de meteoros. Não é algo inédito: em 1933 e 1946 a taxa dos Draconídeos atingiu valores da ordem dos 10.000 meteoros/hora!

Os meteoros do cometa Giacobini-Zinner parecem surgir da constelação de Dragão - por isso o seu nome. São meteoros bastante lentos, com velocidades de 20 quilómetros por segundo. Este valor baixo faz com que não sejam muito perigosos para os satélites que se encontram em órbita e sejam fáceis de distinguir no céu.

O pico da atividade está prevista para o intervalo entre as 20:00 e as 22:00 horas (hora de Portugal Continental). No entanto, a Lua poderá afetar um pouco as observações porque estará quase cheia. De qualquer forma aproveite para olhar para o céu na noite de sábado, pois pode ser que veja passar algumas estrelas cadentes. Boas observações.

Para mais informações
Science News

O cometa 21P/Giacobini-Zinner. (N.A.Sharp / NOAO / AURA / NSF)