Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube Siga-nos no Google+
13 dezembro 2005

Uma equipa de astrónomos franceses e suiços descobriu recentemente um pequeno planeta. Este planeta é especial pois é um dos mais leves planetas até hoje encontrado.

Este recém descoberto planeta orbita uma estrela que pertence ao grupo das anãs vermelhas. A estrela, denominada Gl 581, encontra-se a 20.5 anos-luz de distância, na direcção da constelação da Balança e terá 1/3 da massa do Sol. Anãs vermelhas como esta são, pelo menos, 50 vezes menos luminosas do que o Sol e muito comuns na Via Láctea: de entre as 100 estrelas próximas do Sol, 80 são anãs vermelhas.

Uma vez que as anãs vermelhas são tão numerosas na nossa vizinhança é fundamental saber se terão planetas em seu redor. Pesquisas anteriores não foram ser bem sucedidas: em 200 observações de estrelas anãs vermelhas foram apenas detectados 2 planetas. No entanto, estas pesquisas pecavam por pouca precisão. Para ultrapassar este problema a equipa de investigação ulilizou nas observações o espectrógrafo de segunda geração HARPS, que se encontra instalado no telescópio de 3.6 metros do ESO, no Observatório de La Silla (Chile).

O planeta detectado tem cerca de 17 vezes a massa da Terra (tem uma massa semelhante à de Neptuno), o que faz dele um dos menores planetas até hoje descoberto: dos 170 planetas extra-solares até hoje detectados, apenas 5 serão menos massivos do que agora encontrado a orbitar a estrela Gl 581. Este pequeno planeta encontra-se muito próximo da estrela (a cerca de 6 milhões de quilómetros de distância), completando uma órbita em apenas 5.4 dias. Para comparação temos o caso de Mercúrio, que se encontra a 58 milhões de quilómetros do Sol, completando uma órbita em 88 dias. Por estar muito próximo da Gl 581, o planeta deverá ser muito quente.

Este planeta foi detectado devido aos efeitos por ele provocados na estrela Gl 581. Os astrónomos mediram a velocidade de deslocação da estrela, que é causada pela presença do planeta: a velocidade registada foi de 13 metros por segundo, ou seja, cerca de 50 quilómetros por hora.

1. Dimensão de diferentes estrelas. (©NASA, ESA e A. Feild (STScI)) 2. Curva de velocidade radial da estrela Gl 581. (©ESO)