Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto

Data Analysis Software for the ESPRESSO Science Machine

G. Cupani, V. D'Odorico, S. Cristiani, J. I. González Hernández, C. Lovis, S. G. Sousa, E. Vanzella, P. Di Marcantonio, D. Mégevand

Resumo
ESPRESSO is an extremely stable high-resolution spectrograph which is currently being developed for the ESO VLT. With its groundbreaking characteristics it is aimed to be a “science machine”, i.e., a fully-integrated instrument to directly extract science information from the observations. In particular, ESPRESSO will be the first ESO instrument to be equipped with a dedicated tool for the analysis of data, the Data Analysis Software (DAS), consisting in a number of recipes to analyze both stellar and quasar spectra. Through the new ESO Reflex GUI, the DAS (which will implement new algorithms to analyze quasar spectra) is aimed to get over the shortcomings of the existing software providing multiple iteration modes and full interactivity with the data.

Astronomical Data Analysis Software an Systems XXIV (ADASS XXIV)
(Eds.) A. R. Taylor, E. Rosolowsky

Astronomical Society of the Pacific
Página 289
2015

>> ADS

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA