Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto

Delta Scuti stars in Praesepe I. The STACC 1998 campaign - The photometry

S. Frandsen, J. Nuspl, A. Pigulski, M. Breger, J. A. Belmonte, T. Dall, T. Arentoft, C. Sterken, T. Medupe, S. K. Gupta, F. J. G. Pinheiro, M. J. P. F. G. Monteiro, C. Barban, M. Chevreton, E. Michel, J. M. Benko, Sz. Barcza, R. Szabó, Z. Kołaczkowski, G. Kopacki, S. N. Udovichenko

Resumo
We present the results of the multisite differential CCD photometry for the two delta Scuti stars, BN and BV Cnc, in the open cluster Praesepe. The main objective was to identify the character of the pulsation modes in BN Cnc deriving their accurate periods, amplitudes and phases. These parameters are essential for the mode identification which uses combined photometric and spectroscopic data and is presented in the second article. For BN Cnc, six pulsation modes with amplitudes above the detection limit ( ~ 0.5 mmag) were detected. Using the same CCD frames it was possible to verify the presence of the four pulsation modes in BV Cnc, the faintest of delta Scuti stars in Praesepe. It is shown that in this very low-amplitude pulsator, substantial amplitude variations are seen between 1997 and 1998. Based in part on observations obtained at the European Southern Observatory at La Silla, Chile (Application 60D-0148).

Astronomy and Astrophysics
Volume 376, Página 175
setembro 2001

>> PDF>> ADS>> DOI

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA