Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto

Oscillations in the PMS delta Scuti star V346 Ori

F. J. G. Pinheiro, D. F. M. Folha, M. Marconi, V. Ripepi, F. Palla, M. J. P. F. G. Monteiro, S. Bernabei

Resumo
We report the discovery of periodicities in the light curve of the Pre-Main Sequence (PMS) Herbig Ae star V346 Ori. We interpret variations in the light curve of the star as the superposition of at least two periodic signals that result from delta Scuti-type stellar oscillations. The computation of linear non-adiabatic radial pulsation models for PMS stars reproduces these periods for a 1.55 Msun star with Teff = 7410 K and log L/Lsun = 0.74 pulsating in the fundamental and in the second overtone. If our assumption of radial oscillations is indeed correct, the star's location on the HR diagram places it at a distance significantly smaller than that of the Orion star forming region, hence raising questions regarding the evolutionary status of V346 Ori. Observations with better time sampling and spanning a longer period of time are needed if the latter question is to be addressed fully. Tables 1 and 2 are only available in electronic form at the CDS via anonymous ftp to cdsarc.u-strasbg.fr (130.79.128.5) or via http://cdsweb.u-strasbg.fr/cgi-bin/qcat?J/A+A/399/271

Astronomy and Astrophysics
Volume 399, Página 271
fevereiro 2003

>> PDF>> ADS>> DOI

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA