Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto

Asteroseismology of solar-type stars with Kepler: III. Ground-based data

J. Molenda-Żakowicz, H. Bruntt, S. G. Sousa, A. Frasca, K. Biazzo, D. Huber, M. J. Ireland, T. R. Bedding, D. Stello, K. Uytterhoeven, S. Dreizler, P. De Cat, M. Briquet, G. Catanzaro, C. Karoff, S. Frandsen, L. Spezzi, C. Catala

Resumo
We report on the ground-based follow-up program of spectroscopic and photometric observations of solar-like asteroseismic targets for the Kepler space mission. These stars constitute a large group of more than thousand objects which are the subject of an intensive study of the Kepler Asteroseismic Science Consortium Working Group 1 (KASC WG-1). The main goal of this coordinated research is the determination of the fundamental stellar atmospheric parameters, which are used for the computing of their asteroseismic models, as well as for the verification of the Kepler Input Catalogue (KIC).

Palavras chave
space vehicles - stars: fundamental parameters - stars: oscillations

Notas
Kepler Asteroseismic Science Consortium (KASC) is a group of collaborating scientists established to accomplish the activities of the Kepler Asteroseismic Investigation (KAI), represented by Ronald Gilliland (see http://astro.phys.au.dk/KASC).

Astronomische Nachrichten
Volume 331, Página 981
dezembro 2010

>> PDF>> ADS>> DOI

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA