Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto

Asteroseismic signatures of helium gradients in main-sequence A stars; application to the roAp star HD 60435

S. Vauclair, S. Théado

Resumo
Asteroseismology is found to be a excellent tool for detecting diffusion-induced helium gradients inside main-sequence A stars. Models have been computed for 1.6 and 2.0 Mo. stars with pure helium diffusion, at different ages, so that the helium gradient lies at different depths inside the star. The adiabatic oscillation frequencies have been analysed and compared with those of a model without diffusion. Clear signatures of the diffusion-induced helium gradient are found in the so-called "second differences": these frequency differences present modulations due to the partial reflexion of the sound waves on the layer where the helium gradient occurs. A tentative application to the roAp star HD 60435, which presents enough detected oscillation frequencies for the test to be possible, is very encouraging. The results suggest the presence of a helium gradient inside the star, which is consistent with the idea that the triggering of the oscillations is due to the hydrogen κ-mechanism.

Astronomy and Astrophysics
Volume 425, Página 179
outubro 2004

>> PDF>> ADS>> DOI

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA