Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube Siga-nos no Google+
7 junho 2010

LOFAR (LOw Frequency ARray, ou grupo de baixa frequência) será formado por cerca de 36 estações na Holanda e 8 distribuídas pela Alemanha, França, Reino Unido e Suécia. Em conjunto, formarão um gigantesco radiotelescópio, do tamanho de quase metade da Europa.

Desta nova observação, que resulta da junção de apenas 8 estações holandesas e alemães, resultou a primeira observação rádio de alta-resolução do quasar 3C 196. Apesar de não ser uma nova descoberta, esta observação dá uma ideia das potencialidades do LOFAR, quando estiver completo.

Segundo Olaf Wucknitz (AlfA, Universidade de Bona, Alemanha), "Escolhemos este objecto para os primeiros testes, porque conhecemos a sua estrutura muito bem, de observações em comprimentos de onda mais curtos. O objectivo não era descobrir nada de novo, mas tentar ver as mesmas estruturas, em comprimentos de onda muito longos, para confirmar que este novo instrumento realmente funciona. Sem as estações alemãs, só conseguíamos ver uma mancha difusa, sem estrutura, mas incluindo estas, apareceram todos os detalhes" (ver fig. 1).

O LOFAR irá abrir uma nova janela para o Universo, com observações de alta resolução no rádio. Benedetta Ciardi (MPA, Alemanha), outro elemento da equipa, diz que "nós queremos usar o LOFAR para procurar sinais das primeiras épocas do Universo".

Mais informações:
Comunicado de imprensa Max-Planck











1. Imagem LOFAR do quasar 3C 196. (Olaf Wucknitz, Universidade de Bona) 2. Estação alemã do LOFAR em Tautenburg (Alemanha). (TLS)