Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube Siga-nos no Google+
26 setembro 2006

O pequeno mundo distante e gelado que esteve na origem da controversa decisão acerca do que deve ser considerado planeta no Sistema Solar foi oficialmente baptizado pela União Astronómica Internacional (IAU) com o nome de Éris, em honra da deusa grega da discórdia.

Éris é maior do que Plutão, e por isso foi necessário definir uma nova classificação para estes dois corpos. Agora ambos são considerados planetas menores. Michael Brown, do Instituto de Tecnologia da Califórnia, foi o autor da descoberta do planeta menor e considerou este baptismo "demasiado perfeito para resistir".

Segundo a mitologia grega Éris teve um papel importante na disputa que esteve na origem da Guerra de Tróia. Na "vida real" Éris também causou alguma confusão no meio científico, levando até os astrónomos a definirem o conceito de planeta, o que teve como consequência a desproporção de planeta da categoria de planeta principal do Sistema Solar.

A necessidade de uma clara definição do conceito de planeta tornou-se evidente quando começaram a ser detectados, com a ajuda dos mais recentes e modernos observatórios astronómicos, a existência de objectos, para além da órbita de Plutão, cuja dimensão seria superior há do próprio Plutão. Sem uma nova nomenclatura estas descobertas traziam com elas a possibilidade de em breve o Sistema Solar passar a ter 50 ou mais planetas. Foi esta perspectiva que levou o IAU a tomar uma decisão, a todos os níveis histórica, redefinindo assim o Sistema Solar.

Éris, a quem inicialmente foi atribuído o nome de 2003 UB313, e a alcunha de Xena, foi descoberto a 8 de Janeiro de 2005, através do Observatório de Palomar (Califórnia, EUA). A sua exacta dimensão ainda não é conhecida. A equipa de Michael Brown, com a ajuda de observações feitas pelo Telescópio Espacial Hubble, concluiu que Éris terá um diâmetro 70 km superior ao de Plutão. No entanto, uma outra equipa de investigadores, com a ajuda de um rádio-telescópio em Espanha, calculou que Éris será cerca de 700 km maior do que Plutão.

O planeta menor Éris tem uma pequena lua, que também foi agora baptizada. Foi-lhe atribuído o nome de Disnomia, que, segundo a mitologia era uma das filhas de Éris.

Éris - O Mundo da Discórdia

  • Foi observado pela primeira vez em 2003, mas apenas em 2005 foi identificado;
  • Tem uma órbita muito excêntrica em torno do Sol de 560 anos;
  • No momento encontra-se a 14.5 mil milhões de quilómetros da Terra;
  • A sua temperatura de superfície ronda os 250 graus negativos;
  • Poderá ter uma fina atmosfera quando se aproxima do Sol;
  • Tem um satélite de nome Disnomia.

Para mais informações
http://www.nasa.gov/vision/universe/solarsystem/erisf-20060914.html

1. Na imagem vemos o planeta anão Éris, à direita a sua lua Disnomia. A imagem foi obtida pelo telescópio de 10 metros Keck (Hawaii, EUA). (©W. M. Keck Observatory) 2. Impressão artística de Éris. (©NASA/JPL - Caltech)