Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto

Testes Astrofísicos da Física Fundamental

PP-IJUP2011-212

Investigador responsável
Carlos J. A. P. Martins

A Cosmologia é uma área da física que tem sofrido uma evolução muito rápida nos últimos anos. A comparação de novos dados observacionais com modelos de Cosmologia e Física de Partículas é uma área que terá um grande desenvolvimento nos próximos anos, em grande parte devido ao aparecimento de uma nova geração de instrumentos e missões espaciais.

O Universo primitivo é um laboratório com condições únicas para experimentar a Física Fundamental. Esta equipa tem vindo a explorar vários sistemas e observáveis astrofísicos como ferramentas para testar o modelo atual da Cosmologia e da Física de Partículas, e a procurar indícios da presença de nova Física, ainda desconhecida. Estes testes astrofísicos complementam os testes experimentais atualmente em curso, por exemplo no LHC. Os interesses da presente equipa incluem estrelas, quasares e caraterísticas do Universo como um todo, incluindo a sua temperatura, a quantidade de energia escura que contém, e o valor das constantes fundamentais da natureza.

Os resultados desta análise são diretamente relevantes para a definição do caso científico (e, mais especificamente, da estratégica observacional) de futuros espetrógrafos como o ESPRESSO (em que o CAUP está diretamente envolvido) e o CODEX (planeado par o E-ELT). Determinar-se-á a precisão necessária das futuras observações de forma a ser possível distinguir entre o modelo padrão da Cosmologia e possíveis modelos alternativos.

Instituição financiadora
Universidade do Porto
Banco Santander Totta

Início: 1 agosto 2012
Fim: 31 julho 2013


Universidade do Porto  Banco Santander Totta

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA