Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto

Near-infrared spectroscopy of the Sun and HD 20010
Compiling a new line list in the near-infrared

D. T. Andreasen, S. G. Sousa, E. Delgado Mena, N. C. Santos, M. Tsantaki, B. Rojas-Ayala, V. Neves

Resumo

Context. Effective temperature, surface gravity, and metallicity are basic spectroscopic stellar parameters necessary to characterize a star or a planetary system. Reliable atmospheric parameters for FGK stars have been obtained mostly from methods that rely on high resolution and high signal-to-noise optical spectroscopy. The advent of a new generation of high resolution near-infrared (NIR) spectrographs opens the possibility of using classic spectroscopic methods with high resolution and high signal-to-noise in the NIR spectral window.
Aims. We compile a new iron line list in the NIR from a solar spectrum to derive precise stellar atmospheric parameters, comparable to the ones already obtained from high resolution optical spectra. The spectral range covers 10 000 Å to 25 000 Å , which is equivalent to the Y,J,H, and K-bands.
Methods. Our spectroscopic analysis is based on the iron excitation and ionization balance done in local thermodynamic equilibrium. We use a high resolution and high signal-to-noise ratio spectrum of the Sun from the Kitt Peak telescope as a starting point to compile the iron line list. The oscillator strengths (log gf) of the iron lines were calibrated for the Sun. The abundance analysis was done using the MOOG code after measuring equivalent widths of 357 solar iron lines.
Results. We successfully derived stellar atmospheric parameters for the Sun. Furthermore, we analysed HD 20010, a F8IV star, from which we derived stellar atmospheric parameters using the same line list as for the Sun. The spectrum was obtained from the CRIRES-POP database. The results are compatible with the values found in the literature, confirming the reliability of our line list. However, we obtain large errors due to the quality of the data.

Palavras chave
Sun: atmosphere – stars: solar-type – techniques: spectroscopic – stars: fundamental parameters – stars: individual: HD 20010

Astronomy and Astrophysics
Volume 585, Página A143
janeiro 2016

>> PDF>> ADS>> DOI

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA