Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto

Oscillations in g-mode period spacings in red giants as a way to determine their state of evolution

M. S. Cunha, D. Stello, P. P. Avelino, J. Christensen-Dalsgaard

Resumo
In this work we consider the sensitivity of gravity-mode period spacings to sharp changes in the inner structure of red giant stars, more specifically in the buoyancy frequency inside the g-mode propagation cavity. Based on a comparison between the solutions to the linear pulsation equations in the Cowling approximation for pure g-modes with results obtained with a full oscillation code we identify and correctly interpret the signature of the above-mentioned sharp variations in the period spacings. Two examples, of red giant models in different evolutionary phases, are discussed. Detection of these signatures in CoRoT, Kepler or future PLATO red-giant stars would pin down their evolutionary state in an unprecedented way.

The Space Photometry Revolution
(Eds.) R.A. García, J. Ballot

EPJ Web of Conferences
Vol. 101, Página 01014
2015

>> PDF>> ADS>> DOI

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA