Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube Siga-nos no Google+

EELT-HIRES the high-resolution spectrograph for the E-ELT

A Marconi, P. Di Marcantonio, V. D'Odorico, S. Cristiani, R. Maiolino, E. Oliva, L. Origlia, M. Riva, L. Valenziano, F. M. Zerbi, M. Abreu, V. Zh. Adibekyan, C. A. Prieto, P. J. Amado, W. Benz, I. Boisse, X. Bonfils, F. Bouchy, L. A. Buchhave, D. Buscher, A. Cabral, B. L. Canto Martins, A. Chiavassa, J. Coelho, L. Christensen, E. Delgado Mena, J. R. de Medeiros, I. Di Varano, P. Figueira, M. Fisher, J. P. U. Fynbo, A. Glasse, M. Haehnelt, C. Haniff, C. J. Hansen, A. Hatzes, P. Huke, A. J. Korn, I.C. Leão, J. Liske, C. Lovis, T. Yu. Magakian, P. Maslowski, I. Matute, R. A. McCracken, C. J. A. P. Martins, M. J. P. F. G. Monteiro, S. Morris, T. Morris, H. Nicklas, A. Niedzielski, N. J. Nunes, E. Palle, P. Parr-Burman, V. C. Parro, I. Parry, F. Pepe, N. E. Piskunov, D. Queloz, A. Quirrenbach, R. Rebolo López, A. Reiners, D. T. Reid, N. C. Santos, W. Seifert, S. G. Sousa, H. C. Stempels, K. Strassmeier, X. Sun, S. Udry, L. Vanzi, M. Vestergaard, M. Weber, E. Zackrisson

Resumo
The first generation of E-ELT instruments will include an optic-infrared High Resolution Spectrograph, conventionally indicated as EELT-HIRES, which will be capable of providing unique breakthroughs in the fields of exoplanets, star and planet formation, physics and evolution of stars and galaxies, cosmology and fundamental physics. A 2-year long phase A study for EELT-HIRES has just started and will be performed by a consortium composed of institutes and organisations from Brazil, Chile, Denmark, France, Germany, Italy, Poland, Portugal, Spain, Sweden, Switzerland and United Kingdom. In this paper we describe the science goals and the preliminary technical concept for EELT-HIRES which will be developed during the phase A, as well as its planned development and consortium organisation during the study.

Acta Astronautica
agosto 2016

>> PDF>> ADS>> DOI

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA