Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto

Optical configuration and analysis of the AMBER/VLTI instrument

S. Robbe-Dubois, S. Lagarde, R. G. Petrov, F. Lisi, U. Beckmann, P. Antonelli, Y. Bresson, G. Martinot-Lagarde, A. Roussel, P. Salinari, M. Vannier, A. Chelli, G. Duvert, S. Gennari, P. Kern, E. Le Coarer, F. Malbet, F. Millour, K. Perraut, P. Puget, E. Tatulli, G. Weigelt, G. Zins, M. Accardo, B. Acke, K. Agabi, E. Altariba, B. Arezki, E. Aristidi, C. Baffa, J. Behrend, S. Bonhomme, S. Busoni, F. Cassaing, J.-M. Clausse, J. Colin, C. Connot, L. Delage, A. Domiciano de Sousa Jr., T. Driebe, P. Feautrier, D. Ferruzzi, T. Forveille, E. Fossat, R. Foy, D. Fraix-Burnet, A. Gallardo, E. Giani, C. Gil, A. Glentzlin, M. Heiden, M. Heininger, O. Hernandez, K.-H. Hofmann, D. Kamm, M. Kiekebusch, S. Kraus, D. Le Contel, J.-M Le Contel, T. Lesourd, B. Lopez, M. Lopez, Y. Magnard, A. Marconi, G. Mars, P. Mathias, J.-L. Monin, D. Mouillet, D. Mourard, E. Nussbaum, K. Ohnaka, J. Pacheco, C. Perrier, Y. D. Rabbia, S. Rebattu, F. Reynaud, A. Richichi, A. Robini, M. Sacchettini, D. Schertl, W. Solscheid, A. Spang, P. Stee, P. Stefanini, M. Tallon, I. Tallon-Bosc, D. Tasso, L. Testi, F. Vakili, J.-C. Valtier, N. Ventura

Resumo
Aims. This paper describes the design goals and engineering efforts that led to the realization of AMBER (Astronomical Multi BEam combineR) and to the achievement of its present performance.
Methods. On the basis of the general instrumental concept, AMBER was decomposed into modules whose functions and detailed characteristics are given. Emphasis is put on the spatial filtering system, a key element of the instrument. We established a budget for transmission and contrast degradation through the different modules, and made the detailed optical design. The latter confirmed the overall performance of the instrument and defined the exact implementation of the AMBER optics.
Results. The performance was assessed with laboratory measurements and commissionings at the VLTI, in terms of spectral coverage and resolution, instrumental contrast higher than 0.80, minimum magnitude of 11 in K, absolute visibility accuracy of 1%, and differential phase stability of 10−3 rad over one minute.

Astronomy and Astrophysics
Volume 464, Página 13
fevereiro 2007

>> PDF>> DOI

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA