Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto

Near-infrared interferometry of η Carinae with spectral resolutions of 1 500 and 12 000 using AMBER/VLTI

G. Weigelt, S. Kraus, T. Driebe, R. G. Petrov, K.-H. Hofmann, F. Millour, O. Chesneau, D. Schertl, F. Malbet, D. J. Hillier, T. Gull, M. Davidson, A. Domiciano de Sousa Jr., P. Antonelli, U. Beckmann, Y. Bresson, A. Chelli, G. Duvert, S. Gennari, P. Kern, S. Lagarde, E. Le Coarer, F. Lisi, K. Perraut, P. Puget, S. Robbe-Dubois, A. Roussel, E. Tatulli, G. Zins, M. Accardo, B. Acke, K. Agabi, E. Altariba, B. Arezki, E. Aristidi, C. Baffa, J. Behrend, S. Bonhomme, S. Busoni, F. Cassaing, J.-M. Clausse, J. Colin, C. Connot, P. Feautrier, D. Ferruzzi, T. Forveille, E. Fossat, R. Foy, D. Fraix-Burnet, A. Gallardo, E. Giani, C. Gil, A. Glentzlin, M. Heiden, M. Heininger, O. Hernandez, D. Kamm, M. Kiekebusch, D. Le Contel, J.-M Le Contel, T. Lesourd, B. Lopez, M. Lopez, Y. Magnard, A. Marconi, G. Mars, G. Martinot-Lagarde, P. Mathias, J.-L. Monin, D. Mouillet, D. Mourard, E. Nussbaum, K. Ohnaka, J. Pacheco, C. Perrier, Y. D. Rabbia, S. Rebattu, F. Reynaud, A. Richichi, A. Robini, M. Sacchettini, W. Solscheid, A. Spang, P. Stee, P. Stefanini, M. Tallon, I. Tallon-Bosc, D. Tasso, L. Testi, F. Vakili, J.-C. Valtier, M. Vannier, N. Ventura, K. Weis, M. Wittkowski

Resumo
Aims. We present the first NIR spectro-interferometry of the LBV η Carinae. The observations were performed with the AMBER instrument of the ESO Very Large Telescope Interferometer (VLTI) using baselines from 42 to 89 m. The aim of this work is to study the wavelength dependence of η Car’s optically thick wind region with a high spatial resolution of 5 mas (11 AU) and high spectral resolution.
Methods. The observations were carried out with three 8.2 m Unit Telescopes in the K-band. The raw data are spectrally dispersed interferograms obtained with spectral resolutions of 1500 (MR-K mode) and 12 000 (HR-K mode). The MR-K observations were performed in the wavelength range around both the He i 2.059 μm and the Brγ 2.166 μm emission lines, the HR-K observations only in the Brγ line region.
Methods. The observations were carried out with three 8.2 m Unit Telescopes in the K-band. The raw data are spectrally dispersed interferograms obtained with spectral resolutions of 1500 (MR-K mode) and 12 000 (HR-K mode). The MR-K observations were performed in the wavelength range around both the He i 2.059 μm and the Brγ 2.166 μm emission lines, the HR-K observations only in the Brγ line region.

Astronomy and Astrophysics
Volume 464, Página 87
fevereiro 2007

>> PDF>> DOI

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA