Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto

CoRoT Measures Solar-Like Oscillations and Granulation in Stars Hotter Than the Sun

E. Michel, A. Baglin, M. Auvergne, C. Catala, R. Samadi, F. Baudin, T. Appourchaux, C. Barban, W. W. Weiss, B. Berthomieu, P. Boumier, M.-A. Dupret, R. Garcia, M. Fridlund, R. Garrido, M.-J. Goupil, H. Kjeldsen, Y. Lebreton, B. Mosser, A. Noels, E. Janot-Pacheco, J. Provost, I. W. Roxburgh, A. Thoul, T. Toutain, D. Tiphène, S. Turck-Chièze, S. Vauclair, G. Vauclair, C. Aerts, G. Alecian, J. Ballot, S. Charpinet, A.-M. Hubert, F. Lignières, P. Mathias, M. J. P. F. G. Monteiro, C. Neiner, E. Poretti, J. R. de Medeiros, I. Ribas, M. Rieutord, T. Roca Cortes, K. Zwintz

Resumo
Oscillations of the Sun have been used to understand its interior structure. The  extension of similar studies to more distant stars has raised many difficulties despite  the strong efforts of the international community over the past decades. The CoRoT  (Convection Rotation and Planetary Transits) satellite, launched in December 2006, has now measured  oscillations and the stellar granulation signature in three main sequence stars  that are noticeably hotter than the sun. The oscillation amplitudes are about 1.5 times as  large as those in the Sun; the stellar granulation is up to three times as high. The stellar  amplitudes are about 25% below the theoretic values, providing a measurement of the nonadiabaticity of the process ruling the oscillations in the outer layers of the stars.

Science
Volume 322, Página 558
outubro 2008

>> ADS>> DOI

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA