Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto

The extinction law from photometric data: linear regression methods

J. Ascenso, M. Lombardi, C. J. Lada, J. Alves

Resumo
Context. The properties of dust grains, in particular their size distribution, are expected to differ from the interstellar medium to the high-density regions within molecular clouds. Since the extinction at near-infrared wavelengths is caused by dust, the extinction law in cores should depart from that found in low-density environments if the dust grains have different properties.
Aims. We explore methods to measure the near-infrared extinction law produced by dense material in molecular cloud cores from photometric data.
Methods. Using controlled sets of synthetic and semi-synthetic data, we test several methods for linear regression applied to the specific problem of deriving the extinction law from photometric data. We cover the parameter space appropriate to this type of observations.
Results. We find that many of the common linear-regression methods produce biased results when applied to the extinction law from photometric colors. We propose and validate a new method, LinES, as the most reliable for this effect. We explore the use of this method to detect whether or not the extinction law of a given reddened population has a break at some value of extinction.

Palavras chave
methods: data analysis – ISM: clouds – dust, extinction – stars: formation

Astronomy and Astrophysics
Volume 540, Página A139_1
abril 2012

>> PDF>> ADS>> DOI

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA