Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto

Eddington-inspired Born-Infeld gravity: nuclear physics constraints and the validity of the continuous fluid approximation

P. P. Avelino

Resumo
In this paper we investigate the classical non-relativistic limit of the Eddington-inspired Born-Infeld theory of gravity. We show that strong bounds on the value of the only additional parameter of the theory ĸ, with respect to general relativity, may be obtained by requiring that gravity plays a subdominant role compared to electromagnetic interactions inside atomic nuclei. We also discuss the validity of the continuous fluid approximation used in this and other astrophysical and cosmological studies. We argue that although the continuous fluid approximation is expected to be valid in the case of sufficiently smooth density distributions, its use should eventually be validated at a quantum level.

Palavras chave
modified gravity, gravity

Journal of Cosmology and Astroparticle Physics
Volume 2012, Página 22_1
novembro 2012

>> PDF>> ADS>> DOI

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA