Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto

Polarized extended Lyα emission from a z=2.3 radio galaxy

A. Humphrey, J. Vernet, M. Villar-Martín, S. Di Serego Alighieri, R. A. E. Fosbury, A. Cimatti

Resumo
We present spatially resolved spectropolarimetic measurements of the 100-kpc scale gaseous environment of the z=2.34 radio galaxy TXS 0211-122. The polarization level of the narrow Lyα emission is low centrally (P<5 %), but rises to P=16.4±4.6 % in the Eastern part of the nebula, indicating that the nebula is at least partly powered by the scattering of Lyα photons by HI. Not only is this the first detection of polarized Lyα around a radio-loud active galaxy, it is also the second detection to date for any kind of Lyα nebula. We also detect a pair of diametrically opposed UV continuum sources along the slit, at the outer edges of the Lyα nebula, which we suggest may be the limb of a dusty shell, related to the large-scale HI absorbers often associated with high-z radio galaxies.

Palavras chave
ISM: jets and outflows - galaxies: active - galaxies: high-redshift - galaxies: individual (TXS 0211-122)

Notas
galaxies: active - galaxies: high-redshift - galaxies: individual: TXS 0211-122 - ISM: jets and outflows

The Astrophysical Journal Letters
Volume 768, Página L3_1
maio 2013

>> PDF>> ADS>> DOI

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA