Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto

The UVES Large Program for Testing Fundamental Physics II: Constraints on a Change in μ Towards Quasar HE 0027-1836

H. Rahmani, M. Wendt, R. Srianand, P. Noterdaeme, P. Petitjean, P. Molaro, J. B. Whitmore, M. T. Murphy, M. Centurión, H. Fathivavsari, S. D'Odorico, T. M. Evans, S. A. Levshakov, S. Lopez, C. J. A. P. Martins, D. Reimers, G. Vladilo

Resumo
We present an accurate analysis of the H2 absorption lines from the zabs ~ 2.4018 damped Lyasystem towards HE 0027-1836 observed with the Very Large Telescope Ultraviolet and Visual Echelle Spectrograph (VLT/UVES) as a part of the European Southern Observatory Large Programme ”The UVES large programme for testing fundamental physics” to constrain the variation of proton-to-electronmass ratio, µ = mp/me.We perform cross-correlation analysis between 19 individual exposures taken over three years and the combined spectrum to check the wavelength calibration stability. We notice the presence of a possible wavelength dependent velocity drift especially in the data taken in 2012. We use available asteroids spectra taken with UVES close to our observations to confirm and quantify this effect. We consider single and two component Voigt profiles to model the observed H2 absorption profiles. We use both linear regression analysis and Voigt profile fitting where Δµ/µ is explicitly considered as an additional fitting parameter. The two component model is marginally favored by the statistical indicators and we get Δµ/µ = -2.5 ± 8.1stat ± 6.2sys ppm. When we apply the correction to the wavelength dependent velocity drift we find Δµ/µ = -7.6 ± 8.1stat ± 6.3sys ppm. It will be important to check the extent to which the velocity drift we notice in this study is present in UVES data used for previous Δµ/µ measurements.

Palavras chave
galaxies: quasar: absorption line – galaxies: intergalactic medium – quasar: individual: HE 0027-1836

Notas
Based on data obtained with UVES at the Very Large Telescope of the European Southern Observatory (Prgm. ID 185.A-0745)

Monthly Notices of the Royal Astronomical Society
Volume 435, Página 861
setembro 2013

>> PDF>> ADS>> DOI

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA