Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto

A radio census of nuclear activity in nearby galaxies

M. E. Filho, P. D. Barthel, L. C. Ho

Resumo
In order to determine the incidence of black hole accretion-driven nuclear activity in nearby galaxies, as manifested by their radio emission, we have carried out a high-resolution Multi-Element Radio-Linked Interferometer Network (MERLIN) survey of LINERs and composite LINER/Hii galaxies from a complete magnitude-limited sample of bright nearby galaxies (Palomar sample) with unknown arcsecond-scale radio properties. There are fifteen radio detections, of which three are new subarcsecond-scale radio core detections, all being candidate AGN. The detected galaxies supplement the already known low-luminosity AGN - low-luminosity Seyferts, LINERs and composite LINER/Hii galaxies - in the Palomar sample. Combining all radio-detected Seyferts, LINERs and composite LINER/Hii galaxies (LTS sources), we obtain an overall radio detection rate of 54% (22% of all bright nearby galaxies) and we estimate that at least ~50% (~20% of all bright nearby galaxies) are true AGN. The radio powers of the LTS galaxies allow the construction of a local radio luminosity function. By comparing the luminosity function with those of selected moderate-redshift AGN, selected from the 2dF/NVSS survey, we find that LTS sources naturally extend the RLF of powerful AGN down to powers of about 10 times that of Sgr A*.

Astronomy and Astrophysics
Volume 451, Página 71
maio 2006

>> PDF>> ADS>> DOI

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA